DIANTE DO ALTAR

Lágrimas
Bem-aventurados os que choram

Mateus 5:4 “Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;”


A afetividade é parte de nossa vida psíquica e para estudar o ser humano temos de considerar a importância dos afetos. As emoções podem ser de raiva, nojo, medo, vergonha, desprezo, tristeza, alegria, empolgação, amor, paixão, atração e outras. Podem ser fortes, fracas, passageiras duradouras e podem mudar com o tempo, fazendo com que uma coisa que nunca nos emocionou passe a nos emocionar. O Senhor Jesus proferiu em um dos mais conhecidos discursos de uma série de cinco, sobre a vida cristã, que tem como título “O sermão da Montanha”. Mostra um trecho especial para essa afetividade chamada choro, o choro que provoca lágrimas. As Lágrimas de Ana - A Bíblia nos conta a história de uma mulher chamada Ana que inconformada com sua esterilidade, não deixou de pedir e chorar, derramando suas lágrimas no altar, até o dia em que Deus a ouviu e deu-lhe um filho chamado Samuel, o qual veio ser um dos maiores profetas em Israel. As mães têm um relacionamento singular com os filhos repletos de compreensão e de perdão, assim como de afeto. Nunca é cedo ou tarde demais para começar a ensinar seus filhos a viverem uma vida integra dentro da sociedade e para servir ao Senhor. Ana recebeu a benção de Deus e imediatamente entregou seu filho para Deus cuidar. A vida está sendo difícil pra todos, mas se entregarmos ao Senhor ele saberá o que é bom para cada um, pois ele tem cuidado de nós.
As Lágrimas de Jesus - Em uma das histórias mais conhecida da humanidade, ou seja a ressurreição de Lázaro, aquele amigo do Mestre, que ficou doente chamaram a Jesus, a doença complicou até que o grande amigo recebeu a triste notícia “Lázaro está morto”. Como em todas as outras vezes em que Jesus deparou com alguma circunstância crítica, não teve uma reação de afetividade que viesse trazer escândalo, pois ele sabia que o Pai estava com ele. Nossas reações afetivas nunca podem ser de desespero; devemos chorar, ver nossas lágrimas caírem pelo rosto, mas a nossa confiança tem de ser no Senhor que fez os céus e a Terra. Em João 11:4 Jesus responde sobre a enfermidade de Lázaro quando recebe a notícia “E Jesus, ouvindo isso, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela” Foi necessário que Lázaro morresse para que Gloria de Deus fosse manifestada.Quando Jesus chega no tumulo de Lázaro que já estava enterrado há quatro dias O Senhor é movido de uma emoção humana “Jesus Chorou” João 11:35 Jesus sabia que poderia ressuscitar Lázaro, Jesus foi solidária na tristeza e chorou a morte do amigo. Naquela época chorar o morto significava chorar, copiosamente gritar até guincho, lamentado por pessoas que muitas vezes nem conheciam o morto. Quanto maior o lamento, maior o tributo que os judeus acreditavam estar oferecendo ao falecido. As Nossas Lágrimas - Romanos 12:15 “Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram”. O Senhor nos ensina a ser solidário com os demais, isso não está existindo mais no meio da humanidade. Quando vemos o noticiario nos meios de comunicação, em que outrora ficávamos espantados hoje tudo se torna rotina. Crianças usando armas, matando uns aos outros. Os grandes conflitos entre polícia e bandidos parecendo com o Velho Oeste. Quando (isto é quando) vamos a um hospital e vemos aqueles moribundos. Ou porque não dizer, os que não tem comida, teto ou qualquer amor familiar. Está na hora de testar a nossa afetividade; derrame uma lágrima, peça a Deus pela humanidade. A Palavra de Deus diz que o mundo está indo a passos largo de encontro com o maligno. Chegou à hora da vitória. Não uma vitória isolada que depende só da minha pessoa e o resultado vem beneficiar somente aquele que pede. Vamos fazer uma grande corrente de oração derramando nossas lágrimas em prol deste mundo caótico, aos pés do Senhor, assim como fez Ana. Pode ser que os resultados não venham como nos queremos, mas tenha certeza o Senhor ouvirá.

 

Postado por , às 18:12.

~ Enviar esta mensagem ~


Feliz Dia das Mães

Neste segundo domingo de maio celebramos o dia das mães. Para muitos a data expressa saudades daquela que já se foi! O dia das mães sem a mamãe para dar um abraço é mesmo muito triste! Mas nem todos os que ainda podem abraçar a sua mãe neste dia o fazem. Alguns há (acreditem!) que até se esquecem de suas mães... não apenas "no seu dia", mas em todos os dias! Há mães abandonadas em asilos... Há também mães abandonadas dentro de suas próprias casas... Solitárias e carentes de um abraço de filho, de um beijo, de atenção! O ser humano consegue às vezes ser mais animal do que humano, por isso não é raro ver mães chorando porque seus filhos se tornaram indiferentes ao seu amor dedicado e abnegado. Quando lemos a Bíblia também vemos o Deus, Soberano e Senhor sobre todas as coisas, clamando para que Seus filhos se apercebam que se tornaram indiferentes ao Seu amor eterno e incondicional: "Ouvi, ó céus, e dá ouvidos, ó terra, porque o SENHOR é quem fala: Criei filhos e os engrandeci, mas eles estão revoltados contra mim. O boi conhece o seu possuidor, e o jumento, o dono da sua manjedoura; mas Israel não tem conhecimento, o Meu povo não entende." (Isaías 1.2-3).
Não podemos, contudo, ser ingênuos e conceber que as mães possuem um amor incondicional e perfeito. Mesmo algumas mães abandonam seus rebentos. Só Deus ama de forma eterna, perfeita e incondicional. Há muitos que neste dia estão com o coração machucado porque foram vítimas da atroz rejeição por parte de suas mães. Não podemos ‘idolatrar’ o amor materno entendendo-o com mais perfeito que conhecemos. É certo que o amor de mãe é instintivamente abnegado, mas isso não o torna perfeito. Inclusive as mães abandonam seus filhos à própria sorte. Talvez esta tenha sido a experiência do Salmista quando escreveu: "Ainda que meu pai e minha mãe me abandonem, o SENHOR cuidará de mim" (Salmo 27.10 – NTLH: Nova Tradução na Linguagem de Hoje). Somente o amor de Deus é incondicional e eterno: "Eu sempre vos amei e continuo a mostrar que meu amor por vocês é eterno". (Jeremias 31.3 - NTLH: Nova Tradução na Linguagem de Hoje). Tal compreensão do amor de Deus é terapêutica: cura as mais profundas e dolorosas feridas que a rejeição, o abandono e o fracasso nos trazem. Tais reflexões sobre o amor de mãe são importantes para nós! Acima de tudo porque somos desafiados a amar e demonstrar o amor a estas lindas mulheres que cuidaram (e cuidam) de nós com tanto carinho e entrega. Somos desafiados a amar inclusive àquelas que, talvez, por terem faltado-lhes amor, não souberam amar a seus filhos como deveriam. O amor de Deus, contudo, sempre nos faz ir além... Amamos as pessoas não porque elas são perfeitas, mas porque Deus as ama. E não somente isso! Amamos as outras pessoas, mesmo que falhem conosco, porque reconhecemos que Deus nos ama mesmo que falhemos com Ele. O princípio é claro: Não podemos negar aos outros aquilo que Deus não nos nega. Creio que está é grande a lição que podemos aprender neste dia das mães!

Que Deus nos abençoe!

 

Postado por , às 16:45.

~ Enviar esta mensagem ~


Perdão

 

Perdoar é um dos atos básicos da fé cristã, pois, a nossa entrada na vida que Jesus Cristo nos ofereceu, só foi possível porque recebemos perdão de nosso Deus e Pai. Ele nos perdoou, mediante a obra de seu Filho feita na cruz, em nosso favor. Amor e perdão sempre caminham juntos.“Deus é amor”, é a mais formosa definição que a Bíblia apresenta. E a maior prova do seu amor para conosco foi perdoar todos os nossos pecados. Porque ele nos ama ele nos perdoou. Perdoar é um atributo de Deus.Perdoar é um mandamento da Palavra de Deus. Não é um sentimento, nem depende de nossa vontade ou emoção. A Palavra declara: “sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo vos perdoou” (Efésios 4.32); “Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, casa alguém tenha queixa contra outrem. Assim como o Senhor nos perdoou, assim também perdoai vós” (Colossenses 3.13).Quando Deus nos perdoou, pôs um fim à situação desastrosa em que nós nos encontrávamos, pois, estávamos condenados à morte como conseqüência do nosso pecado de desobediência. Ele nos chamou para uma nova vida, onde o amor e o perdão sempre têm a sua máxima expressão. Perdoada a nossa ofensa, o relacionamento amoroso que nos une ao Pai Eterno foi restaurado. Diante desse ato de misericórdia e amor imerecido devemos, do mesmo modo, estender perdão a todo aquele que nos ofender. O perdão de Deus deve gerar em nosso coração o desejo de perdoar incondicionalmente, tal com ele fez conosco.Perdoar significa deixar de considerar o outro com desprezo ou ressentimento. É ter compaixão, deixando de lado toda a idéia de vingar-se daquilo que foi feito ou pelas conseqüências que sofremos.A base sobre a qual exercitamos o perdão.A base para o ato de perdoar é o completo e livre perdão que recebemos do Pai. Assim como ele nos perdoou, nós perdoamos. Como filhos de Deus o perdão que expressarmos, deve ser análogo ao seu perdão – “perdoando-vos uns aos outros como, também Deus, em Cristo, vos perdoou” (Efésios 4.32), ensina o apóstolo. É inconcebível viver sob o perdão de Deus sem perdoar ao próximo.Quando Jesus ensinou os seus discípulos a orar, ele colocou um pedido ao Pai: “perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado os nossos devedores” (Mateus 6.12). É esse espírito de perdão que deve permanecer em nós. Se o Pai, antecipadamente, nos perdoou, quando não éramos merecedores, em gratidão ao seu amor perdoador, nós devemos, também, perdoar aos que nos ofendem. O perdão deve uma característica do nosso viver cristão. Se o amor perdoador de Cristo foi sacrificial – ele se deu por nós -, da mesma forma o nosso amor deve se expressar dando-nos, em amor, por aquele que nos ofendeu.Quando devemos perdoar?Há dois momentos, em especial, que o perdão deve se expressar:(1) – No momento em que fomos atingidos - injuriados, maltratados, ofendidos, perseguidos, etc. – O exemplo de Estevão mostra que ele perdoou no mesmo momento da agressão recebida (Atos 7.60) – “Então, ajoelhando-se, clamou em alta voz: Senhor, não lhes imputes este pecado”. Apedrejado até a morte, ele não pensou em si, pensou na situação dos agressores diante de Deus – perdoou-os e rogou por eles. Eis, aí manifesto o mais elevado e magnífico espírito cristão de perdão. Este primeiro mártir da fé cristã imitou o Senhor Jesus que orou na cruz: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lucas 23.34).(2) – Quando aquele que ofendeu pede perdão – Devemos estar preparados para perdoar, tão logo nos for solicitado o perdão. Deve ser uma atitude imediata e sem guardar ressentimento algum. Isso se expressará mais fácil na medida em que amadurecemos em nossa vida espiritual. O perdão tem de ser um ato de nossa vontade disciplinada. Ele não é um sentimento, nem é facultativo. Ele resulta de colocar a nossa vontade sob a vontade de Deus.Quantas vezes devemos perdoar?Essa foi a pergunta que Pedro fez a Jesus. A resposta do Senhor trouxe algo novo, demonstrando que já não estamos sob a Lei, estamos sobre a Graça de Deus. “Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete” (Mateus 18.21,22). Se a Lei determina um número de vezes para perdoar, o Evangelho de Cristo não determina números, determina a aplicação do amor em grau infinito.Condições para recebermos perdão.Perdoar para ser perdoado é o ensino de Jesus:

- “se, porém, não perdoardes aos homens [as suas ofensas], tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas”. (Mateus 6.15).

- “Assim também meu Pai celeste vos fará, se no íntimo não perdoardes cada um ao seu irmão”  (Mateus 18.35).

- “E, quando tiverdes orando, se tendes alguma cousa contra alguém, perdoai, para que o vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas”  (Marcos 11.25).O perdão "a" nós mesmos.Muitas vezes, antes de podermos perdoar os outros, devemos perdoar a nós mesmos. Habitualmente somos mais duros conosco do que com os outros. Devemos recordar que Cristo nos perdoou. Mateus 22.39 nos ensina: “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”. Precisamos sentir que ele nos ama e já nos perdoou. Para que isso ocorra, devemos lembrar a posição em que Deus já nos colocou: “nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus (Efésios 2.6). Precisamos nos ver como somos aos olhos de Deus e não segundo os nossos incorretos sentimentos. Em Cristo está a nossa vitória.Valor do Perdão.Perdoar é essencial ao nosso bem estar interno e ao testemunho externo da igreja. Sem esta prática as daninhas ervas da amargura, do ódio e do ressentimento impedirão de que representemos ao mundo, integralmente, o caráter de Jesus o nosso Senhor e Salvador. Amém.

 

 

Postado por , às 17:54.

~ Enviar esta mensagem ~






Meu nome:

Rosangela.
Amo demais meu marido,
pois e bencão em minha vida.
Tenho dois filhos: Aline e Diogo,
que são minhas heranças.


Meu aniversário:

29 de agosto


Coisas que gosto:

Agradar ao Senhor Jesus,
ir a igreja,
estudar a Bíblia,
fidelidade.


Coisas que não gosto:

Desrespeito com Deus e Sua Palavra,
mentiras



Meu hobby:

Ler bons livros,
ficar no computador,
escutar musicas gospel,
conhecer irmãs(os)em Cristo,
teclar com irmãs no msn,
passear com minha familia.


Um sonho:

Abracar Jesus
e ver todas as pessoas que conheço,
transformadas e convertidas a Jesus.


Blog dedicado:

A Jesus,
que e digno de toda
honra, gloria e louvor.



Versiculo que gosto:

"Pelo que, tendo este ministerio, segundo a misericordia que nos foi feita, nao desfalecemos; pelo contrario, rejeitamos as coisas que, por vergonhosas, se ocultam, nao andando com astucia, nem adulterando a Palavra de Deus; antes, nos recomendamos a consciencia de todo homem, na presenca de Deus, pela manifestacao da verdade."
(II Corintios 4:1 e 2)


PALAVRA DE DEUS


BÍBLIA ON-LINE

"Errais,
não conhecendo as Escrituras,
nem o poder de Deus."

(Jesus Cristo, em Mateus 22.29)



Clique na imagem
para ler a Bíblia On-line


MÚSICA


Me derramar, Vineyard Brasil.


DIVULGUE ESTE BLOG!





SITES EVANGÉLICOS



EXPERIMENTE JESUS!


BLOGS AMIGOS






























ARQUIVOS DO BLOG

01/08/2013 a 31/08/2013
01/05/2012 a 31/05/2012
01/06/2011 a 30/06/2011
01/09/2010 a 30/09/2010
01/07/2010 a 31/07/2010
01/06/2010 a 30/06/2010
01/02/2010 a 28/02/2010
01/09/2009 a 30/09/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/05/2009 a 31/05/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/12/2008 a 31/12/2008
01/11/2008 a 30/11/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/11/2007 a 30/11/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007


MANDE-ME UM E-MAIL!


VOCÊ É A VISITA Nº


CRÉDITOS